Política
Economia
Clube Entretenimento
Entretenimento
Concursos
Downloads
Postada em 19/05/2021 ás 09h35 - atualizada em 19/05/2021 ás 09h55

Laudo do IML aponta que lutador de box morreu de traumatismo craniano

O delegado Menandro Pedro contou que vai responsabilizar pela morte da vítima todas as pessoas que de modo de direto e indireto participaram da luta clandestina.
Laudo do IML aponta que lutador de box morreu de traumatismo craniano
Foto: Arquivo Pessoal

O laudo do Instituto Médico Legal (IML) de Teresina apontou que o lutador amador de boxe, Jonas de Andrade Carvalho Filho, de 34 anos, morreu vítima de um traumatismo craniano. A informação foi confirmada nesta terça-feira (18) pelo delegado Menandro Pedro, responsável pelo caso.

"O laudo cadavérico não cita nenhuma lesão externa no corpo da vítima, mas apontou vários coágulos de lesão interna após sofrer um traumatismo craniano, mediante instrumento contundente, no caso, murros na caixa craniana", revelou o delegado.

No último dia 25 de abril, Jonas de Andrade Carvalho Filho estava em uma luta de boxe clandestina contra um homem, identificado apenas como Jônatas, quando passou mal e desmaiou. Ele chegou a ser socorrido e encaminhado para o Hospital do Buenos Aires, mas não resistiu e morreu.

Com o resultado do laudo do IML, o delegado contou que vai responsabilizar pela morte da vítima todas as pessoas que de modo direto e indireto participaram da luta clandestina. Entre os suspeitos estão os quatro profissionais de saúde, o organizador do evento, o árbitro e o lutador adversário, que serão indiciados por homicídio culposo.

Segundo o delegado, todos os envolvidos sabiam que o evento era irregular, que não tinha autorização do órgão competente, além de desrespeitar os decretos municipal e estadual de combate à Covid-19.

"A responsabilidade é deles todos. Eles sabiam que o evento era totalmente irregular, que ali não poderia funcionar como academia, marcenaria e oficina. Mais de 300 pessoas estavam no dia da luta, a maioria sem máscara, consumindo bebida alcoólica e sem distanciamento", contou.

Ao todo, mais de 20 pessoas foram ouvidas e o inquérito policial sobre a morte do lutador amador. As últimas pessoas a prestarem depoimento foram: o organizador do evento, o árbitro, lutador adversário e a namorada da vítima.

"A namorada da vítima contou que o enfermeiro e o radiologista pediram para ela dizer no hospital que o caso foi acidente e ela se negou a fazer isso", revelou o delegado.

Comentários
Polícia
  • Lateral - Vem pro parque - Home 03
  • O Boticario - Banner lateral
Teresina - PI
Atualizado às 13h02
31°
Muitas nuvens Máxima: 35° - Mínima: 22°
32°

Sensação

19 km/h

Vento

46%

Umidade

Fonte: Climatempo
  • Amarração Hotel (atualizado 31-07)
Podcast Momento Jurídico
  • Ban - Lateral - Momentos Cidade Junina
Facebook
Clube Notícias - Piauí, Teresina, Meio Norte, Nordeste, Parnaíba, Picos, Campo Maior, Piripiri, cotidiano, economia, política, saúde, educação e entretenimento
© Copyright 2021 - Clube Notícias - Todos os direitos reservados
desenvolvido por: Site desenvolvido pela Lenium
Envie-nos uma mensagem!WhatsApp