Política
Economia
Esportes
Entretenimento
Concursos
Downloads
  • Campanha Pró Piauí
  • Grupo CEV (atualizado 29-07)
  • Secretaria Estadual de Saúde
  • Ilhotas Padaria
  • ITTNet
  • SESAPI Dengue
Postada em 12/03/2018 ás 16h41 - atualizada em 12/03/2018 ás 20h07

Após 17 dias sem aulas, professores interrompem Greve Geral no Piauí

Sinte alertou que caso Governo não cumpra novo acordo voltarão ao movimento grevista.
Após 17 dias sem aulas, professores interrompem Greve Geral no Piauí
Professores aprovaram fim da Greve.

Após 17 dias em Greve, os professores da Rede Estadual de Ensino do Piauí decidiram finalizar a greve geral. Durante assembleia na manhã desta segunda-feira (12) os grevistas suspender o movimento grevista mas manter-se em estado de greve. Caso o governo não cumpra o que ficou acordado no Tribunal de Justiça, a categoria retoma a greve e as aulas serão novamente suspensas. Com a decisão, as aulas retornam à sua normalidade a partir desta terça-feira (13/03).

A decisão foi tomada após a aprovação da nova proposta de pagamento do reajuste de 6,81% para todos os trabalhadores em educação, ativos e aposentados e funcionários.

Na audiência de conciliação realizada na manhã desta segunda-feira (12), no Tribunal de Justiça (TJ-PI), entre o governo do estado e o Sinte-PI, com a presença do Ministério Público e OAB-PI.

Veja a nova proposta do Governo:
Reajuste de 6,81% para todos os professores ativos e aposentados na folha de maio/2018. Até lá continuam recebendo o auxílio alimentação;

Reajuste de 3,15% para todos os funcionários de escola, na folha de maio/2018, referente a 2017; Até lá continuam recebendo o auxílio alimentação. Em setembro/2018 será concedido o reajuste de 3,95%para todos os funcionários de escola referente a 2018;

A proposta anterior do governo excluiu totalmente os aposentados e não ofereceu nada de reajuste para os funcionários em 2018. Graças a força da greve dos trabalhadores em educação, a proposta mediada pelo desembargador do TJ-PI, dr. Joaquim Santana, a mediação favorece os trabalhadores em educação.

Os Núcleos Regionais presentes na assembleia foram firmes no posicionamento dos trabalhadores das regionais, quando afirma que o governo inchou as escolas de terceirizados, que representam quase 70% dos profissionais nas escolas. A greve está sendo realizada, mas muitas escolas continuam funcionando com precariedade.

Para a professora Paulina Almeida, presidente do Sinte-PI, a proposta foi positiva. “Apesar de ser o menor reajuste do piso de todos os anos, a força dos trabalhadores em educação do Piauí está garantindo o pagamento o reajuste de 6,81% o Piauí.

Muitas falas foram acertadas em lamentar a ausência de muitos trabalhadores em educação, que estiveram presentes na assembleia para aprovar a greve e não compareceram nesta assembleia porque estão nas salas de aula, concordando com o auxílio alimentação. “Se querem continuar a greve, tem que dizer aqui na assembleia”.

Dia 16/03 a categoria terá nova audiência na Assembleia Legislativa do Piauí e afirmaram que vão denunciar o descaso do governo com a educação pública.

Comentários
Educação
TV Clube Notícias
Facebook

Teresina - PI

Obtido às 14:07

33º

Min 23º Max 35º

Alguma nebulosidade

34% 15 km/h Fonte: Climatempo
  • Amarração Hotel (atualizado 31-07)
Clube Notícias - Piauí, Teresina, Meio Norte, Nordeste, Parnaíba, Picos, Campo Maior, Piripiri, cotidiano, economia, política, saúde, educação e entretenimento
© Copyright 2020 - Clube Notícias - Todos os direitos reservados
desenvolvido por: Site desenvolvido pela Lenium