Política
Economia
Clube Entretenimento
Entretenimento
Concursos
Downloads
Postada em 14/06/2019 ás 09h48
Fonte: Portal AZ

Greve geral: motoristas e cobradores paralisam atividades nesta sexta-feira

Diversas entidades sindicais vão aderir ao movimento em todo o país
Greve geral: motoristas e cobradores paralisam atividades nesta sexta-feira
Foto: Reprodução

O Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Rodoviários do Piauí (Sintetro-Pi) confirmou que os servidores do transporte coletivo urbano vão aderir à greve geral prevista para esta sexta-feira (14) contra o projeto do Governo Federal de reforma da Previdência. Em Teresina, motoristas e cobradores de ônibus irão paralisar as atividades a partir das 7h e a previsão é que o serviço só volte a normalizar por volta do meio-dia. 

 

"A nossa paralisação amanhã é um movimento nacional e no momento não há pauta local. Iremos protestar contra o projeto de reforma da Previdência. Os motoristas e cobradores irão parar os serviços por volta das 7h e só retornam as atividades quando o movimento terminar nacionalmente acredita-se que por volta do meio-dia”, afirma Fernando Feijão, presidente do Sintetro-PI. 

Entre as categorias que aprovaram a paralisação em assembleias realizadas no Piauí estão bancários, professores, metalúrgicos, trabalhadores rurais, agricultores familiares, motoristas, cobradores, caminhoneiros, trabalhadores da Educação, da saúde, dos Correios, eletricitários, urbanitários, enfermeiros, vigilantes, servidores públicos federais, estaduais e municipais.

O Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Rodoviários do Piauí (Sintetro-Pi) confirmou que os servidores do transporte coletivo urbano vão aderir à greve geral prevista para esta sexta-feira (14) contra o projeto do Governo Federal de reforma da Previdência. Em Teresina, motoristas e cobradores de ônibus irão paralisar as atividades a partir das 7h e a previsão é que o serviço só volte a normalizar por volta do meio-dia.

Centrais sindicais em mobilizações no dia 1º de maio ( Foto: Lucas Sousa/Portal AZ)
Centrais sindicais em mobilizações no dia 1º de maio ( Foto: Lucas Sousa/Portal AZ)

 

“A nossa paralisação amanhã é um movimento nacional e no momento não há pauta local. Iremos protestar contra o projeto de reforma da Previdência. Os motoristas e cobradores irão parar os serviços por volta das 7h e só retornam as atividades quando o movimento terminar nacionalmente acredita-se que por volta do meio-dia”, afirma Fernando Feijão, presidente do Sintetro-PI. 

Entre as categorias que aprovaram a paralisação em assembleias realizadas no Piauí estão bancários, professores, metalúrgicos, trabalhadores rurais, agricultores familiares, motoristas, cobradores, caminhoneiros, trabalhadores da Educação, da saúde, dos Correios, eletricitários, urbanitários, enfermeiros, vigilantes, servidores públicos federais, estaduais e municipais.

O presidente do Sindicato dos Bancários do Piauí (SEEBF-PI), Arimatea Passos, explica que os bancários piauienses seguirão o calendário nacional das centrais sindicais de trabalhadores de todo o país, que aprovou o “estado de greve”, a partir das 00h00 da sexta-feira (14), com indicação de retardamento no atendimento.

“Muitos bancários vão participar de todo o movimento, mas a decisão aprovada pela categoria em assembleia foi de declarar estado de greve, com indicação do retardamento da jornada na sexta, dia 14. Há muita indignação entre os bancários com essa proposta de reforma, com os cortes de verbas para educação. Vai ser um grande movimento. Aprovamos também que às 08h da manhã estaremos na porta das principais agências, mobilizando e chamando os trabalhadores para a manifestação”, afirma Arimatea Passos.

Já os trabalhadores em educação aprovaram greve geral da categoria por tempo indeterminado a partir desta sexta-feira (14). O Sindicato dos Trabalhadores em Educação Básica Pública do Piauí (Sinte-PI) convoca todos os trabalhadores da educação, ativos e aposentados, para a concentração que acontecerá a partir das 8h, no Palácio de Karnak.

As escolas públicas estaduais de todas as regiões do país terão as atividades suspensas. De acordo com a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) cerca de 4,5 milhões de trabalhadores da educação pública vão cruzar os braços nos 26 Estados e no Distrito Federal.

A greve geral desta sexta-feira (14) foi anunciada no ato unificado do Dia Internacional do Trabalho, em 1º de maio, e é organizada pela CUT e demais centrais sindicais - CTB, Força Sindical, CGTB, CSB, UGT, Nova Central, CSP- Conlutas e Intersindical.

Comentários
Geral
  • O Boticario - Banner lateral
  • Lateral - Vem pro parque - Home 03
  • newland
Teresina - PI
Atualizado às 23h44
26°
Alguma nebulosidade Máxima: 35° - Mínima: 25°
28°

Sensação

17.1 km/h

Vento

84%

Umidade

Fonte: Climatempo
  • Amarração Hotel (atualizado 31-07)
Podcast Momento Jurídico
Facebook
Clube Notícias - Piauí, Teresina, Meio Norte, Nordeste, Parnaíba, Picos, Campo Maior, Piripiri, cotidiano, economia, política, saúde, educação e entretenimento
© Copyright 2021 - Clube Notícias - Todos os direitos reservados
desenvolvido por: Site desenvolvido pela Lenium
Envie-nos uma mensagem!WhatsApp