Política
Economia
Esportes
Entretenimento
Concursos
Downloads
  • Ilhotas Padaria
  • Colegio St Marcelina
  • Grupo CEV
  • Secretaria Estadual de Saúde
  • SESAPI Dengue
  • ITTNet
  • Campanha Pró Piauí
Postada em 25/09/2019 ás 09h28 - atualizada em 25/09/2019 ás 09h48

Recurso de operações de crédito permitirá investimentos em todo território piauiense

O Governo do Estado terá um total de R$ 3,2 bilhões para aplicar no desenvolvimento do Plano Plurianual
Recurso de operações de crédito permitirá investimentos em todo território piauiense
Sede da Semec - Foto:Reprodução/Google Maps

Com a aprovação da Assembleia Legislativa do Piauí (ALEPI) para a captação de recursos junto a instituições financeiras, o Governo do Estado terá um total de R$ 3,2 bilhões para aplicar no desenvolvimento do Plano Plurianual (PPA), que prevê a realização de várias obras, além da quitação de empréstimos anteriores.

A maior operação de crédito será de R$ 1,5 bilhão, a ser feita pelo Banco Brasil Plural. Os recursos serão usados para o PPA, englobando as ações dos programas Piauí Saudável e Seguro, Piauí Inclusivo e Sem Pobreza, Piauí com Oportunidade para Todos, Piauí Inovador, Piauí Sustentável e Piauí Eficiente e Integrado.

Antônio Neto, da Secretaria de Estado de Planejamento, comenta um pouco mais sobre esse investimento “São várias ações que englobam todos os setores da administração pública. As verbas servirão para recuperação de estradas, hospitais, delegacias, compra de equipamentos para o Corpo de Bombeiros, aquisição de novas máquinas do VLT, construção de UTIs, além de contrapartidas em obras importantes”, explica.

O secretário do Planejamento disse que as operações de crédito ajudarão a economia do Piauí, já que serão realizados investimentos em várias regiões do estado. "Em momentos de crise financeira nacional, as operações de crédito são necessárias para acelerar o desenvolvimento do Piauí", acrescenta o gestor

Antônio Neto - Foto: Marcelo Cardoso
Antônio Neto - Foto: Marcelo Cardoso

Antônio Neto ainda prevê que dos três empréstimos, o mais demorado a ser liberado será o do BID, por ser internacional. A tramitação exige autorização da Comissão de Financiamentos Externos (Cofiex) do Ministério do Planejamento e do Senado Federal. “Os recursos do BID só deverão ser creditados no próximo ano, já os demais esperamos que até o fim deste ano terão sido concretizados”, complementa.

Outra operação, no valor de R$ 1,2 bilhão, será usada para quitar uma dívida de outro empréstimo. A vantagem é que a operação terá 30 anos para ser quitada, com juros menores do que o atual financiamento. Assim, o valor da parcela que será paga pelo Estado será menor do que o que está sendo feito hoje.

O terceiro empréstimo de 115 milhões de dólares (cerca de R$ 450 milhões), por meio do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e do Fundo de Apoio ao Desenvolvimento Agrícola (Fida), será destinado à construção de minibarragens, para garantir a preservação das matas ciliares, melhorar a situação dos rios Canindé e Piauí. Outra parte desses recursos será destinada para regularização fundiária, para garantir oportunidade de segurança jurídica aos moradores do semiárido piauiense.

A quarta operação, no valor de R$ 100 milhões, será realizada junto ao Banco do Brasil, com objetivo de aquisição de equipamentos para a Polícia Militar, para o Corpo de Bombeiros e para a Secretaria da Segurança.

Comentários
Economia
TV Clube Notícias
Facebook

Teresina - PI

Obtido às 04:21

23º

Min 22º Max 35º

Alguma nebulosidade

89% 6.2 km/h Fonte: Climatempo
  • Amarração Hotel
#ConselhoDoDia
Clube Notícias - Piauí, Teresina, Meio Norte, Nordeste, Parnaíba, Picos, Campo Maior, Piripiri, cotidiano, economia, política, saúde, educação e entretenimento
© Copyright 2020 - Clube Notícias - Todos os direitos reservados
desenvolvido por: Site desenvolvido pela Lenium