Política
Economia
Esportes
Entretenimento
Concursos
  • Colegio St Marcelina
  • Gráfica Sieart
  • Grupo CEV
  • ITTNet
  • Lumiere
  • Governo | Àguas
  • Evento Na Praia
Postada em 14/11/2019 ás 15h57 - atualizada em 14/11/2019 ás 17h24

Piauí apresentou um crescimento de 7,7% no PIB em 2017

O resultado é justificado pela agricultura em torno de um aumento de 130% e pela industria de geração de energia eólica.
Piauí apresentou um crescimento de 7,7% no PIB em 2017
A produção das principais culturas nos cerrados, a soja apresentou uma variação positiva. . Foto: Reprodução

Foi apresentado nesta quinta-feira (14), no Palácio de Karnak, os números referentes ao Produto Interno Bruto (PIB) 2017, no Piauí. Por meio da Seplan, da superintendência Cepro e do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), O estado apresentou PIB de R$ 45,36 bilhões, com expansão em volume de 7,7%, em relação ao verificado em 2016.

O resultado apontou um crescimento mais acentuado que a média nacional (1,3%) e foi justificado em grande medida pela agricultura (crescimento em torno de 130%) e pela indústria de geração de energia eólica. A produção e a produtividade na agricultura cresceram pela regularização das chuvas.

Na agropecuária, houve um acréscimo de 4,3%, ou seja 9,4% em 2017 um melhor desempenho na participação total da economia piauiense em comparação a 2016 que era de 5,1%. Isso se deve na produção nos cerrados que apresentou expansão nas principais culturas (arroz, feijão, milho e algodão). A cultura da soja apresentou também variação positiva, tendo mais do que dobrado sua produção em relação a 2016. A pecuária apresentou o aumento na produção de aves, suínos e peixes.

A indústria apontou uma redução, saiu de 12,7% em 2016, para 12,1% em 2017. O efeito foi ocasionado em função das atividades de indústrias de transformações e construção, cujas variações foram de -1,0% e -9,8%, respectivamente. Em contrapartida, destacaram-se entre as atividades industriais: eletricidade e gás, água, esgoto, atividades de gestão de resíduos e descontaminação, que cresceram 14,0% em volume, devido ao aumento da geração de energia elétrica.

Nos Serviços, houve um crescimento de 2% em 2017, em relação ao ano anterior. Em termos de valor, foram significativas as atividades, como administração, educação e saúde pública, o comércio, atividades profissionais e serviços complementares. “O Piauí todo tem que comemorar por um lado, e por outro lado, tem que trabalhar, trabalhar cada vez mais, para continuar com esse crescimento”, enfatizou o governador do Estado, Wellington Dias.

De acordo com o secretário do Planejamento, Antonio Neto afirma da satisfação dos resultados obtidos e que nos próximos anos o crescimento do PIB é uma meta a ser seguida. “O PIB de 2017 foi bastante positivo para o estado do Piauí, uma vez que nós fomos o segundo maior crescimento do Brasil. Nós tivemos um crescimento real de 7,7%. Chegamos a um PIB de mais de 45 bilhões de reais, o que demonstra que o Piauí está, cada vez mais, no caminho certo, no processo contínuo de desenvolvimento, com crescimento em áreas importantes, como o agronegócio, o setor de indústria, o setor de serviços, a economia de serviços, que começa a se tornar bastante pujante, e até a diminuição do setor de administração pública, que sempre foi maior, e agora, começou a reduzir. Isso é um sinal de que o setor privado está acreditando mais no Piauí”, explica.

Segundo o gerente de Estudos e Pesquisas Econômicas da Cepro, Fernando Galvão, o PIB 2017 mostra que o Piauí tem uma natural tendência a expandir as suas atividades produtivas. “No ciclo de 2016, estávamos no ápice da crise, da recessão 2015/16, e esses reflexos derrubaram o nosso PIB. No Piauí, já em 2017 registramos um crescimento expressivo na casa dos 7% de PIB. Isso mostra a nossa natural tendência de crescimento econômico acima da média nacional e, ao mesmo tempo, demonstra que, se nos prepararmos mais ainda, poderemos alçar voos ainda maiores. Já temos mapeadas, por exemplo, algumas áreas estratégicas de investimento (em turismo, infraestrutura, mineração, energias renováveis) e se potencializarmos essas atividades, do ponto de vista econômico, poderemos dar saltos ainda maiores”, destaca.

PIB

O PIB tem o objetivo de medir a atividade econômica e o nível de riqueza de uma região através da contabilização de bens e produtos, tudo o que é vendido ao consumidor final; os serviços prestados e remunerados; os investimentos que as empresas fazem para aumentar a produção; além dos gastos do governo.

Comentários
Economia
TV Clube Notícias
Facebook
  • newland

Teresina - PI

Obtido às 03:51

25º

Min 22º Max 35º

Alguma nebulosidade

83% 4 km/h Fonte: Climatempo
  • Amarração Hotel
RAPIDINHAS
Postada em 11/05/2018 ás 08h38

O Piauí é um dos estados que apresentaram maior crescimento nos gastos com a previdência de servidores, entre 2005 e 2016. Os dados, divulgados por Estadão, são de um levantamento realizado pelo economista piauiense Raul Velloso. O estudo aponta ainda que neste período, os gastos dos estados - na média - cresceram até 111%, chegando aos R$ 163 bilhões no último ano. Além do Piauí, Sergipe e Santa Catarina também registraram aumentos consideráveis nos gastos com a previdência. Os dados completos do estudo serão apresentados em um fórum nacional nesta quinta-feira (10).

Postada em 09/05/2018 ás 08h26

Não houve acertadores para as seis dezenas do concurso 2.038 da Mega-Sena, realizado nesta noite (8), em Maravilha (SC). As dezenas sorteadas foram: 06 – 25 – 26 – 35 – 38 - 40. O prêmio estimado era de R$ 28 milhões. A estimativa de prêmio do próximo concurso, que ocorre na próxima quinta-feira (10), é distribuir R$ 30 milhões. A Quina teve 28 apostas ganhadoras, e cada um vai levar R$ 65.960,70. Outras 2.768 pessoas ganharam na Quadra, com prêmio de R$ 953,18 para cada.

Postada em 06/03/2018 ás 09h53

Há exatos 5 anos, no dia 6 de março de 2013 morreu o cantor e compositor da banda Charlie Brown Jr, Chorão. Fãs prestam homenagem na Internet ao ídolo.

Postada em 22/02/2018 ás 10h20

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) atualizou, nesta sexta-feira (16/02), os dados do setor de planos de saúde que são disponibilizados para consulta na Sala de Situação. Os números relativos a janeiro confirmam a tendência de estabilidade que vinha sendo observada ao longo de 2017, com leve crescimento tanto no comparativo mensal como no comparativo dos últimos 12 meses. São 47,4 milhões de beneficiários em planos médico-hospitalares no país, 119,5 mil a mais que o número registrado em dezembro e cerca de 64 mil a mais em relação a janeiro do ano passado.

Postada em 22/02/2018 ás 10h19

Com o objetivo de supervisionar e assegurar o exercício legal da profissão, o Conselho Regional de Administração do Piauí (CRA-PI) realizou a fiscalização em 75 empresas no último ano. Ao todo, foram arrecadados mais de R$ 12 mil em multas aplicadas.

Clube Notícias - Piauí, Teresina, Meio Norte, Nordeste, Parnaíba, Picos, Campo Maior, Piripiri, cotidiano, economia, política, saúde, educação e entretenimento
© Copyright 2019 - Clube Notícias - Todos os direitos reservados
desenvolvido por: Site desenvolvido pela Lenium