Política
Economia
Clube Entretenimento
Entretenimento
Concursos
Downloads
Postada em 25/11/2019 ás 10h45 - atualizada em 09/12/2019 ás 03h03

Doação de sangue: quem pode ou não ser doador e quais os tipos sanguíneos compatíveis

Especialistas afirmam que esse gesto de solidariedade pode salvar milhares de vidas.
Doação de sangue: quem pode ou não ser doador e quais os tipos sanguíneos compatíveis
A doação de sangue de uma pessoa pode salvar até 4 vidas. Foto: Reprodução

No Brasil, 16 pessoas para cada grupo de mil habitantes realiza a doação de sangue. E para incetivar os doadores a perpetuarem esse gesto e incentivar novas pessoas a aderirem essa atitude, é essencial informar e conscientizar a população da necessidade desse ato de solidariedade.

O Dia Mundial do Doador de Sangue, comemorado neste dia 25 de novembro, pede uma atenção especial para promover a importância e precisão de um maior número de doadores de sange. Segundo dados do Ministério da Saúde (MS), atualmente, 1,6% da população brasileira doa sangue, o que significa que há 16 doadores para cada grupo de mil habitantes. Jovens com idade entre 18 e 29 anos são maioria, correspondendo a 42% do total de doações registradas no país. O percentual de 1,6% está dentro dos parâmetros da Organização Mundial de Saúde (OMS) – de pelo menos 1% da população, segundo o Ministério.

Jorge Godoy Bezerra, especialista em hematologia, afirma que é importante que as pessoas tenham esse hábito, pois o sangue é vital para vários procedimentos cirúrgicos. Além disso, a doação é um processo rápido e extremamente seguro. "É preciso alguns cuidados após a doação, como esperar, aproximadamente, 15 minutos sentado no local após o procedimento, se alimentar e se hidratar em seguida, evitar esforço físico por 12 horas e beber bastante líquido durante todo o dia. Doar sangue até pode doer um pouquinho por causa da agulha, mas salva vidas", destaca Jorge Bezerra.

O especialista em hematologia ainda explica que, existem alguns impedimentos temporários para doação, como resfriado (esperar até 7 dias depois do desaparecimento dos sintomas); gravidez, 90 dias após o parto normal e 180 dias após cesariana; amamentação (se o parto ocorreu há menos de 12 meses); ingestão de bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação e tatuagem/maquiagem definitiva nos últimos 12 meses.

Até quatro vidas podem ser salvas por um doador de sangue. Apesar de simples e rápido, a atitude ainda não é um hábito comum entre os brasileiros. E, com a aproximação das férias, datas comemorativas, como Natal e final de ano, a tendência é a diminuição dos estoques de bancos de sangue. Rodolfo Duarte Firmino, coordenador geral de Sangue e Hemoderivados do Ministério da Saúde, afirma que a doação pode salvar milhares de vidas, e que é necessária a conscientização da população sobre esse ato.

“É importante que a população se conscientize sobre a doação de sangue e se torne um doador regular para que os estoques de sangue tenham sempre uma margem positiva de bolsas coletadas e nunca falte para quem precisa. O processo é rápido e seguro para o doador e pode salvar milhares de vidas. Conheça, converse com quem é doador e procure um hemocentro mais próximo. Seu ato pode mudar uma vida”, destaca Rodolfo Duarte.

O QUE É PRECISO PARA DOAR

Ter entre 16 (Termo de Consentimento assinado pelo responsável legal, com xerox da identidade) e 69 anos;

Pesar a partir de 50 kg;

Estar saudável e alimentado;

Apresentar documento oficial com foto.

QUEM NÃO PODE DOAR

Quem teve hepatite após os 11 anos de idade ;

Mulheres grávidas ou em amamentação exclusiva;

Quem passou por cirurgia cardíaca;

Quem teve câncer;

Quem teve relações sexuais com múltiplos parceiros nos últimos 12 meses;

Usuários de drogas;

Pessoas com HIV, hepatite, sífilis e doença de Chagas.

ANTES DE DOAR

Dormir bem a noite anterior à doação;

Não ingerir bebida alcoólica nas últimas 12 horas antes da doação;

Alimentar-se bem, evitando alimento gorduroso;

Aguardar 2 horas após o almoço, para doar;

Não fumar 2 horas antes e 2 depois da doação;

Procurar ficar tranquilo e relaxar.

SEGURANÇA DO SANGUE

Todos os litros de sangue coletados na rede pública de saúde passam por um teste chamado sorologia para identificação de doenças. Além disso, é realizado outro exame, chamado Teste NAT, que reduz a chamada janela imunológica para HIV, Hepatite C e B, tempo em que o vírus já está presente no doador e ainda não é possível sua detecção.

A coleta da bolsa dura cerca de 15 minutos, mas o processo de doação, da triagem até a doação leva em média 40 minutos. A coleta das bolsas de sangue é feita com material descartável, estéril, e de uso clínico.

Tipos Sanguíneos: Quem doa para quem?

Comentários
Geral
  • newland
  • Lateral - Vem pro parque - Home 03
  • O Boticario - Banner lateral
Teresina - PI
Atualizado às 08h31
28°
Alguma nebulosidade Máxima: 37° - Mínima: 23°
30°

Sensação

9 km/h

Vento

66%

Umidade

Fonte: Climatempo
  • Amarração Hotel (atualizado 31-07)
Podcast Momento Jurídico
Facebook
Clube Notícias - Piauí, Teresina, Meio Norte, Nordeste, Parnaíba, Picos, Campo Maior, Piripiri, cotidiano, economia, política, saúde, educação e entretenimento
© Copyright 2021 - Clube Notícias - Todos os direitos reservados
desenvolvido por: Site desenvolvido pela Lenium
Envie-nos uma mensagem!WhatsApp