Política
Economia
Esportes
Entretenimento
Concursos
Downloads
  • Campanha Pró Piauí
  • ITTNet
  • Grupo CEV (atualizado 29-07)
  • Ilhotas Padaria
  • Secretaria Estadual de Saúde
  • SESAPI Dengue
Postada em 02/07/2020 ás 11h24 - atualizada em 02/07/2020 ás 21h15

Polícia Federal realiza operação contra superfaturamento em testes de Covid-19 no Piauí

Foram cumpridos 17 mandados de busca e apreensão nos municípios e Picos, Bom Jesus e Uruçuí.
Polícia Federal realiza operação contra superfaturamento em testes de Covid-19 no Piauí
Polícia Federal nas ruas em cumprimento de mandados. Foto: Divulgação

A Polícia Federal realizou na manhã desta quinta-feira (2) uma operação com o objetivo de combater o superfaturamento de testes de coronavírus no estado do Piauí. Um dos alvos foi uma distribuidora de medicamentos no centro da cidade de Teresina. Foram cumpridos 17 mandados de busca e apreensão nos municípios e Picos, Bom Jesus e Uruçuí.

A Operação Reagente foi deflagrada nas primeiras horas desta quinta-feira, em parceria com o Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE/PI) e o Departamento Nacional de Auditoria do SUS (DENASUS). As ordens judiciais foram expedidas pela Subseção Judiciária Federal em Picos. A suspeita é de superfaturamento na aquisição dos testes, com a utilização de documentos falsos na dispensa de licitação instaurada pela Prefeitura Municipal de Picos para compra de testes do novo coronavírus.

Os contratos foram direcionados a empresa integrante do grupo criminoso, responsável pela venda de exames com preços superfaturados. Pelos mesmos testes IGG/IGM vendidos a clínicas particulares aos preços de R$ 120 a 150, os órgãos públicos pagaram valores de R$ 170 a 210, o que representa superfaturamento de aproximadamente 40%. Prejuízo direto a recursos oriundos de emendas federais. De acordo com a PF, o esquema criminoso teria acontecido em outros 28 municípios do Piauí.

“Em Bom Jesus e em Uruçuí, foram instauradas dispensas de licitação fraudulentas e comprados os testes IGG/IGM com superfaturamento, seguindo o mesmo modo de atuação observado nas fraudes de Picos”, diz um trecho da nota da PF.

A PF informou que o inquérito investiga os crimes de associação criminosa (art. 288 do CP), desvio de recursos públicos (art. 312 do CP) e dispensa indevida de licitação (art. 89 da lei 8.666/93), cujas penas somadas alcançam a 20 anos de reclusão.  

Comentários
Polícia
TV Clube Notícias
Facebook

Teresina - PI

Obtido às 06:08

26º

Min 24º Max 35º

Alguma nebulosidade

58% 9 km/h Fonte: Climatempo
  • Amarração Hotel (atualizado 31-07)
Clube Notícias - Piauí, Teresina, Meio Norte, Nordeste, Parnaíba, Picos, Campo Maior, Piripiri, cotidiano, economia, política, saúde, educação e entretenimento
© Copyright 2020 - Clube Notícias - Todos os direitos reservados
desenvolvido por: Site desenvolvido pela Lenium