Política
Economia
Clube Entretenimento
Entretenimento
Concursos
Downloads
Gabi Moes

Gabi Moes

Postada em 17/08/2020 ás 08h00 - atualizada em 16/08/2020 ás 16h10

Por que ter uma reserva de emergência?

Diante das surpresas da vida, está preparado para imprevistos financeiros é uma boa ideia.
Por que ter uma reserva de emergência?

Quem nunca se deparou em uma mudança repentina de planos? O carro quebra, uma doença chega, um emprego perdido ou até uma pandemia. Como se preparar financeiramente para esses momentos tão imprevisíveis? Ainda mais em uma cultura financeira que entende como normal ter seu orçamento sempre totalmente comprometido? Organização financeira para fazer uma reserva pode livrar muitas pessoas de situações desagradáveis.

Uma reserva de emergência é primordial para quem não quer surpresas financeiras ruins, e com um pouco de organização é bem fácil forma-la. Mas o que é exatamente essa reserva? É um valor que deve ser mantido em um lugar de fácil acesso, e que preferencialmente tenha alguma rentabilidade. Na ocorrência de qualquer gasto imprevisto, existe esse dinheiro disponível para uso, fazendo com que a surpresinha não afete o orçamento mensal. Olha que coisa simples e que livra qualquer pessoa de um indesejado empréstimo bancário (e dos juros dele também!)

O valor da reserva é subjetivo, entretanto o ideal é que seja o equivalente aos seus gastos mensais multiplicado por três a doze meses. Pareceu confuso? Calma que agora vem os exemplos que clareiam tudo.

1º Caso: um professor tem R$1.500,00 de gastos por mês. A reserva de emergência dele deve ser, no mínimo, de 3 meses totalizando R$4.500,00. Mas de onde saiu esse tempo? Um professor, caso seja demitido de um emprego, tem uma média de 3 meses para se realocar no mercado de trabalho. Mesmo que perca o emprego ele terá uma reserva para pagar suas obrigações por 3 meses, dando folga para conseguir um novo emprego sem ser desestabilizado pelo fantasma da inadimplência.

2º caso: um prático de navios (responsável por estacionar navios no porto) tem R$1.500,00 de gastos por mês. A reserva de emergência dele deve ser, no mínimo, de 12 meses totalizando R$18.000,00. Um prático de navio, caso seja demitido, demora muito mais tempo para se realocar no mercado de trabalho do que um professor, então a reserva dele deve ser bem maior para que tenha os mesmos fins.

A lógica da reserva de emergência é sempre a mesma, independente da sua profissão. Se você atua em um mercado em que a realocação é rápida, a reserva será de menos meses, porém se atuar em uma área muito específica, provavelmente a realocação será mais demorada e por consequência deverá ter uma reserva de mais meses. Em caso da necessidade de uso da reserva, é importante preenche-la novamente o mais breve possível, mantendo sempre o valor mínimo estipulado pelo resultado de gastos multiplicado pelos meses.

Se você está começando a melhorar sua gestão financeira agora, coloque como primeira meta formar a reserva de emergência antes de planejar investir ou comprar qualquer coisa. Após a reserva montada, trace seus planos e metas futuros.

A vida é cheia de surpresas, mas podemos ao menos estar preparados para os imprevistos financeiros. Uma boa gestão financeira reflete uma boa qualidade de vida!

 

Até a próxima!

Gabi Moes

Comentários
Artigos
TV Clube Notícias
Facebook
Teresina - PI
Atualizado às 22h07
30°
Alguma nebulosidade Máxima: 38° - Mínima: 24°
32°

Sensação

7 km/h

Vento

55%

Umidade

Fonte: Climatempo
  • Amarração Hotel (atualizado 31-07)
Instagram
Clube Notícias - Piauí, Teresina, Meio Norte, Nordeste, Parnaíba, Picos, Campo Maior, Piripiri, cotidiano, economia, política, saúde, educação e entretenimento
© Copyright 2020 - Clube Notícias - Todos os direitos reservados
desenvolvido por: Site desenvolvido pela Lenium
Envie-nos uma mensagem!WhatsApp