Política
Economia
Clube Entretenimento
Entretenimento
Concursos
Downloads
Postada em 20/06/2018 ás 09h43 - atualizada em 20/06/2018 ás 10h17
Fonte: Com informações do Simepi

Funcionários da saúde de Teresina deflagram greve a partir de 5 de julho

A greve tem como uma das principais reivindicações evitar a retirada do adicional de insalubridade da categoria.
Funcionários da saúde de Teresina deflagram greve a partir de 5 de julho
Servidores da saúde do município de Teresina. Foto: Divulgação / Ascom

Em assembleia geral conjunta, realizada nesta terça-feira (19), em frente à Fundação Municipal de Saúde (FMS), quatro sindicatos de servidores da saúde aprovaram greve para o dia 5 de julho. Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Teresina (SINDSERM), o Sindicato dos Tecnólogos, Técnicos e Auxiliares de Radiologia (SINTTEAR), Sindicato dos Assistentes Sociais do Estado do Piauí (SINDASPI) e Sindicato dos Farmacêuticos do Piauí (SINFARPI).

A greve tem como uma das principais reivindicações evitar a retirada do adicional de insalubridade da categoria, medida que deve afetar os trabalhadores a partir do próximo mês. O valor da redução nos contracheques varia de R$ 800,00 a R$ 1.600,00.

Assistentes sociais, farmacêuticos, psicólogos, profissionais de radiologia, administrativos, agentes de portaria, técnicos de patologia, dentre outros estão na lista que deve ser atingida pela retirada da insalubridade. A informação chegou à categoria por meio de um memorando emitido pela Diretoria de Recursos Humanos da Fundação Municipal de Saúde (FMS).

“Insalubridade e periculosidade são direitos condicionados ao local de trabalho onde o profissional exerce o seu trabalho, independente do cargo. Também não deve ser objeto de adequação financeira, pois não é um privilégio ou incentivo e sim um direito trabalhista, que não pode ser retirado arbitrariamente”, afirmou Sinésio Soares, presidente do SINDSERM, que avalia que prefere negociar para evitar disputas judiciais. 

No dia 11 de junho, o SINDSERM protocolou um pedido de reunião para tratar do assunto com o presidente da FMS. Além do SINDSERM, o Sindicato dos Tecnólogos, Técnicos e Auxiliares de Radiologia (SINTTEAR), Sindicato dos Assistentes Sociais do Estado do Piauí (SINDASPI) e Sindicato dos Farmacêuticos do Piauí (SINFARPI) decidiram acionar a justiça, o Ministério Público e a Delegacia Regional do Trabalho.

A greve iniciará com uma Assembleia Geral no dia 5 de julho, em frente à FMS, e deve atingir todos os locais de trabalho da saúde municipal. Até lá, a categoria já programa novos atos e tentativas de negociação para reverter a decisão anunciada pela FMS.

Comentários
Saúde
Facebook
Teresina - PI
Atualizado às 07h16
26°
Nuvens esparsas Máxima: 35° - Mínima: 24°
28°

Sensação

4 km/h

Vento

84%

Umidade

Fonte: Climatempo
  • Amarração Hotel (atualizado 31-07)
Instagram
  • banner lateral - 24-11 vem pro parque
Clube Notícias - Piauí, Teresina, Meio Norte, Nordeste, Parnaíba, Picos, Campo Maior, Piripiri, cotidiano, economia, política, saúde, educação e entretenimento
© Copyright 2020 - Clube Notícias - Todos os direitos reservados
desenvolvido por: Site desenvolvido pela Lenium
Envie-nos uma mensagem!WhatsApp