Política
Economia
Clube Entretenimento
Entretenimento
Concursos
Downloads
Postada em 09/09/2021 ás 14h01

Exigir aprovação do marido para por DIU é retrocesso, afirma ginecologista

O consentimento foi exigido por um plano de saúde, recentemente no Brasil. A ideia foi repudiada entre as mulheres.
Exigir aprovação do marido para por DIU é retrocesso, afirma ginecologista
Foto: Reprodução

Há alguns dias, algumas cooperativas de planos de saúde exigiram o consentimento de maridos para autorizarem o procedimento para colocar o DIU (dispositivo intrauterino) em mulheres casadas, causando uma série de comentários negativos e desaprovação da medida.

O dispositivo intrauterino é um método contraceptivo em formato de “T” que é introduzido no útero da mulher através do colo do útero e tem como principal objetivo impedir a gravidez. A ideia foi repudiada entre as brasileiras por ser um retrocesso na liberdade da mulher. Para Keliany Duarte, médica ginecologista e obstetra, falou sobre a importância do método e como exigir uma autorização pode ser prejudicial para os direitos das mulheres.

"Além de ser ilegal, é algo que fere completamente o direito da mulher. A contracepção traz para a mulher uma liberdade sexual muito importante. Não só a liberdade sexual, quando a liberdade de planejar uma vida, escolhendo se quer ter filhos ou não, e se sim, quando quer ter esses filhos", contou.

Segundo a médica, no Brasil, cerca de 55% das gravidezes são não planejadas: "A gente tem que reforçar quanto a contracepção é algo importante para a mulher. Requerer que o marido assine alguma coisa é invalidar não só o direito da mulher, como invalidar o fato de que a mulher é dona do seu corpo e que ela decide o que fazer com o próprio corpo e quando quer ter filhos".

"Colocar essa assinatura para o DIU é um retrocesso. Diminui a liberdade da mulher. Com essa decisão, os planos de saúde estão dificultando o acesso a um método que é super eficaz para prevenir gravidez das mulheres. O plano de saúde não tem direito de dificultar esse acesso, que já super difícil no Brasil", conclui a médica.

 

Projeto proíbe planos de saúde exigirem autorização de marido para implantação do DIU

Projeto de Lei apresentado pelo deputado estadual Álvaro Porto (PTB) veda a prática como também interdita a imposição de autorização do cônjuge para aplicação de qualquer outra medida anticoncepcional no Estado.

O desrespeito à determinação disposta no PL acarretará ao responsável infrator as sanções previstas no artigo 56 da Lei federal no 8.078, de 11 de setembro de 1990 - Código de Defesa do Consumidor, aplicáveis na forma de seus artigos 57 a 60. Há previsão de multas, apreensões, cassação de alvará de licença e interdição e suspensão temporária da atividade, bem como intervenção administrativa, entre outras penalidades.

Comentários
Saúde
  • O Boticario - Banner lateral
  • Lateral - Vem pro parque - Home 03
  • newland
Teresina - PI
Atualizado às 23h49
28°
Alguma nebulosidade Máxima: 39° - Mínima: 24°
30°

Sensação

15 km/h

Vento

66%

Umidade

Fonte: Climatempo
  • Amarração Hotel (atualizado 31-07)
Podcast Momento Jurídico
Facebook
Clube Notícias - Piauí, Teresina, Meio Norte, Nordeste, Parnaíba, Picos, Campo Maior, Piripiri, cotidiano, economia, política, saúde, educação e entretenimento
© Copyright 2021 - Clube Notícias - Todos os direitos reservados
desenvolvido por: Site desenvolvido pela Lenium
Envie-nos uma mensagem!WhatsApp