Política
Economia
Clube Entretenimento
Entretenimento
Concursos
Downloads
Postada em 02/05/2019 ás 11h17
Fonte: Ascom/Simepi

Em assembleia, médicos decidem realizar paralisação por dois dias

Esse movimento de paralisação, que acontecerá nos dias 06 e 07 de maio, será um grito de socorro.
Em assembleia, médicos decidem realizar paralisação por dois dias
Foto: Divulgação

Os médicos servidores públicos estaduais vão paralisar as atividades nos dias 6 e 7 de maio (próxima segunda e terça). A decisão da categoria é para alertar a sociedade sobre os riscos de colapso na saúde e para que o governo tome as providências cabíveis e emergenciais.

Durante uma assembleia do Sindicato dos Médicos do Estado do Piauí (Simepi), os profissionais levaram fotos e relatórios que apontam a precarização do sistema de saúde.

Muitos relatos demonstraram a fraqueza da saúde pública do estado. Com isso, por unanimidade a categoria decidiu paralisar nos dias 6 e 7 de maio. O movimento é para alertar a sociedade sobre os riscos de colapso na saúde e para que o governo tome as providências cabíveis e emergenciais.

“ A Diretoria do Sindicato dos Médicos já vem solicitando incansavelmente, reuniões com o secretário de saúde, com a vice-governadora e com o próprio governador para tratar sobre a situação da saúde, porém, sem êxito. Trabalhar com a saúde nessa situação precária, nunca será uma opção para classe médica. Estamos denunciando a real situação, onde os médicos são forçados a atender a população em condições precárias. Sabemos do risco que nós e a população estamos correndo. A situação é tão grave, que estamos à beira de um colapso na saúde, diz Lúcia Santos, diretora do SIMEPI e da Federação Nacional dos Médicos (FENAM). 

Entre as reivindicações da categoria médica, o piso salarial estipulado pela Federação Nacional dos Médicos (FENAM), a progressão automática na carreira, a realização de novos concursos públicos, pois os médicos assumem, diariamente, a carga de trabalho de dois ou mais profissionais e melhores condições de trabalho.

Para o Presidente do Simepi, Samuel Rêgo, o momento é de denunciar a população a real situação que a saúde do estado vem passando. “A categoria médica já vem há algum tempo preocupada com o sistema de saúde do estado do Piaui, tanto nos grandes hospitais da capital, como também nos regionais. À frente do Sindicato, fazemos fiscalizações e não precisa percorrer muito para ver tamanho descaso nos corredores, falta de medicamentos, de insumos, de material básico. Uma situação triste para o médico e desesperadora para a população. Já não dá mais”, desabafa. 

Esse movimento de paralisação, que acontecerá nos dias 06 e 07 de maio, será um grito de socorro e esperamos que o Governo do estado sente com a categoria para discutir ponto a ponto e reverta essa situação calamitosa, afinal de contas, basta que os gestores cumpram a sua função com o que lhes cabe dentro da saúde do Piauí, finaliza Dra. Lúcia Santos.

Comentários
Saúde
  • O Boticario - Banner lateral
  • Lateral - Vem pro parque - Home 03
Teresina - PI
Atualizado às 13h25
32°
Poucas nuvens Máxima: 35° - Mínima: 18°
33°

Sensação

11 km/h

Vento

43%

Umidade

Fonte: Climatempo
  • Amarração Hotel (atualizado 31-07)
Podcast Momento Jurídico
  • Ban - Lateral - Momentos Cidade Junina
Facebook
Clube Notícias - Piauí, Teresina, Meio Norte, Nordeste, Parnaíba, Picos, Campo Maior, Piripiri, cotidiano, economia, política, saúde, educação e entretenimento
© Copyright 2021 - Clube Notícias - Todos os direitos reservados
desenvolvido por: Site desenvolvido pela Lenium
Envie-nos uma mensagem!WhatsApp