Política
Economia
Clube Entretenimento
Entretenimento
Concursos
Downloads
Postada em 05/06/2018 ás 11h25 - atualizada em 05/06/2018 ás 11h29
Fonte: Com informações do Estadão

Wellington Dias e outros governadores candidatos à reeleição são alvos de ação eleitoral

A chapa eleita de Wellington Dias é acusada de abuso de poder econômico, com apreensão de dinheiro em espécie.
Wellington Dias e outros governadores candidatos à reeleição são alvos de ação eleitoral
Governador Wellington Dias. Foto: Reprodução

Seis governadores que disputarão a reeleição neste ano, entre eles o petista Wellington Dias, vão começar a campanha sem que a Justiça Eleitoral tenha concluído o julgamento de ações que poderiam cassar o atual mandato e torná-los inelegíveis. Além de Dias, estão os governadores de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT), de São Paulo, Márcio França (PSB), do Amapá, Waldez Góes (PDT), do Paraná, Cida Borguetti (PP), e de Sergipe, Belivaldo Chagas (PSD). 

Eles respondem a ações de investigação judicial eleitoral (AIJE), representações e processos de impugnação de mandato eletivo (AIME) por irregularidades na campanha de 2014. Os Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) não deram prazo para concluir o julgamento das ações. Uma eventual condenação desses governantes nos processos em andamento poderia levar a recursos contra a expedição do diploma, caso sejam reeleitos em outubro. 

Se o julgamento terminar antes da eleição de forma desfavorável a eles, a inelegibilidade poderá ser questionada já no registro das candidaturas, cujo prazo é 15 de agosto. A lentidão nos processos de investigações decorre de recursos ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), dificuldades para atender aos pedidos de perícia e localizar testemunhas, além de tentativas de travar a apuração por questionar procedimentos das Procuradorias Regionais Eleitorais.

Wellington Dias

No Piauí, a chapa eleita de Wellington Dias é acusada de abuso de poder econômico, com apreensão de dinheiro em espécie (R$ 180 mil com um primo do governador) durante a campanha, abuso de poder político mediante o uso da máquina administrativa e compra de votos. A principal ação corre em segredo de Justiça na Corregedoria-Geral Eleitoral e ainda há testemunhas sendo ouvidas em comarcas do Estado. A defesa diz que Dias conseguiu justificar que a quantia não teve nenhuma relação com a campanha. Em decisões anteriores da corte local, houve anulação de provas obtidas pelo Ministério Público, depois de questionamentos da defesa. Uma das ações foi arquivada no ano passado.

Comentários
Política
Facebook
Teresina - PI
Atualizado às 08h58
28°
Alguma nebulosidade Máxima: 35° - Mínima: 24°
31°

Sensação

9 km/h

Vento

74%

Umidade

Fonte: Climatempo
  • Amarração Hotel (atualizado 31-07)
Instagram
  • banner lateral - 24-11 vem pro parque
Clube Notícias - Piauí, Teresina, Meio Norte, Nordeste, Parnaíba, Picos, Campo Maior, Piripiri, cotidiano, economia, política, saúde, educação e entretenimento
© Copyright 2020 - Clube Notícias - Todos os direitos reservados
desenvolvido por: Site desenvolvido pela Lenium
Envie-nos uma mensagem!WhatsApp