Política
Economia
Esportes
Entretenimento
Concursos
Downloads
  • SESAPI Dengue
  • ITTNet
  • Secretaria Estadual de Saúde
  • Grupo CEV (atualizado 29-07)
  • Ilhotas Padaria
  • Campanha Pró Piauí
Postada em 21/11/2018 ás 15h17 - atualizada em 22/11/2018 ás 00h17

Servidores denunciam que Governo do Piauí faz descontos dobrados e não repassa consignados aos bancos

Mesmo descontando na folha dos servidores, dinheiro de empréstimo não são repassados aos bancos.
Servidores denunciam que Governo do Piauí faz descontos dobrados e não repassa consignados aos bancos
Divulgação.

Servidores da Secretaria de Educação do Governo do Estado do Piauí procuraram o sindicato da categoria, o Sinte-PI, para reclamar que o Governo, equivocadamente, está cobrando duas vezes a mesma parcela de consignados dos servidores que contrairam empréstimos bancários. Para piorar, os servidores também denunciam que mesmo o desconto sendo dobrado o Governo não estaria repassado o valor referente ao empréstimo para os bancos, deixando os servidores negativados.

Com isso, muitos não consegue tirar cartão de crédito e estão com os nomes no SPC Serasa, visto que o Governo não está repassando aos bancos e instituições o dinheiro que desconto direto no contra-cheque dos servidores.

O caso foi denunciado nas redes sociais do Sinte.

Confira na íntegra os relatos:

Os Servidores públicos do Estado estão reclamando do que estão impedidos de contrair empréstimos e fazer financiamentos, porque quem fez empréstimo consignado teve o nome negativado pelos bancos.

O diretor de Comunicação do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Piauí (Sinte-PI), João Correia, reclamou que alguns servidores denunciaram que tiveram o desconto no contracheque e também na conta bancária. Ou seja, descontaram duas vezes da mesma pessoa.

A Secretaria de Fazenda do Estado reconheceu que ainda existem problemas quanto aos pagamentos dos empréstimos consignados e do plano de assistência de saúde do Estado (Plamta), mas que a situação estava sendo regularizada. Segundo as informações, as dívidas seriam de R$ 10 milhões no repasse dos consignados e outros R$ 40 milhões em relação ao pagamento da rede credenciada ao Instituto de Assistência à Saúde dos Servidores Públicos do Estado do Piauí (IASPI).

A reclamação de todas as categorias é que quem fez empréstimos, tem descontos no contracheque, ma, mesmo assim, o banco está cobrando o pagamento. “Não sei para onde está indo esse dinheiro. Eu tenho recebido cartas de cobrança da Caixa, mas vejo no meu contracheque que os descontos foram feitos certinho”, comentou uma servidora que pediu para não ser identificada temendo retaliações.

O Tribunal de Contas do Estado tinha aberto uma investigação a respeito dos repasses dos consignados. O caso virou polemica na Assembleia Legislativa. Os valores entre consignados e do IASPI para o pagamento do Plamta era superior a R$ 200 milhões, pelo menos foi o que apontou o relatório do TCE-PI divulgado ainda no mês de julho.

“O valor da parcela é descontado duas vezes. E o banco está suspendendo novos empréstimos para os servidores estaduais. E as pessoas recebem as cartas, quando já estão com pelo menos dois meses sem receber os repasses do governo, finalizou João Correia.

Comentários
Política
TV Clube Notícias
Facebook

Teresina - PI

Obtido às 08:19

23º

Min 23º Max 34º

Alguma nebulosidade

69% 13 km/h Fonte: Climatempo
  • Amarração Hotel (atualizado 31-07)
Clube Notícias - Piauí, Teresina, Meio Norte, Nordeste, Parnaíba, Picos, Campo Maior, Piripiri, cotidiano, economia, política, saúde, educação e entretenimento
© Copyright 2020 - Clube Notícias - Todos os direitos reservados
desenvolvido por: Site desenvolvido pela Lenium