Política
Economia
Clube Entretenimento
Entretenimento
Concursos
Downloads

Teresina

Por Redação
Postada em 31/05/2019 ás 18h07
Fonte: Portal Via Agora

Bolsonaro diz que sofre "sabotagens" no governo

Durante a entrevista a Veja, o presidente também admitiu estar preocupado com a quebra de sigilo de outro filho, o senador Flávio Bolsonaro
Bolsonaro diz que sofre
Foto: Reprodução.

Em entrevista publicada pela revista Veja nesta sexta-feira (31), o presidente Jair Bolsonaro falou sobre a pressão em cima de seu governo. Bolsonaro disse que sofre "sabotagens" e criticou a influência da esquerda sobre o Ministério da Educação e da Defesa, informa a Veja.

Na entrevista realizada, o presidente disse não ser contra as escolas e universidades ensinarem sobre Che Guevara, guerrilheiro líder da Revolução Cubana, desde que também se fale aos estudantes sobre o coronel Brilhante Ustra, apontado como torturador na Ditadura Militar. O mesmo também afirmou que falta "patriotismo para algumas pessoas que decidem o futuro do Brasil". 

Ele revelou sentir "uma pressão muito grande" no cargo sob as acusações de não ter governabilidade. "Já passei noites sem dormir, já chorei pra caramba também. Angústia, né?", disse o presidente a revista.

O presidente afirmou que já cumpriu promessas de campanha como "indicar um gabinete técnico, respeitar o Parlamento e cumprir o dispositivo constitucional de independência dos Poderes". Ele também falou sobre o alcance da publicação dos atos do governo nas redes sociais e afirmou que o "sucesso" se deve a seu filho Carlos Bolsonaro. O presidente, no entanto, reconheceu a "impetuosidade" do vereador do Rio, que é conhecido por discutir até com aliados do pai, informou a Veja.

Durante a entrevista a Veja, o presidente também admitiu estar preocupado com a quebra de sigilo de outro filho, o senador Flávio Bolsonaro. "Estou chateado porque houve depósitos na conta dele, ninguém sabia disso, e ele tem que explicar isso daí. Eu conheço o Queiroz desde 1984. Foi meu soldado, recruta, paraquedista. Ele era um policial bastante ativo. E você sabe que lá no Rio você precisa de segurança. Eu mesmo já usei o Queiroz várias vezes. Então existe essa amizade comigo, sim. Pode ter coisa errada? Pode. Mas tem o superdimensionamento porque sou eu, porque é meu filho"., diz Bolsonara em trecho da entrevista.

Ele também negou que Olavo de Carvalho tenha influência em seu governo. "Quantas vezes eu fui chamado de ladrão, safado, sem-vergonha, homofóbico, racista. Eu fico quieto? Agora, se ele responde às agressões de lá... O Olavo não faz por maldade. Ele, pela idade talvez, quer as coisas resolvidas mais rápido", disse a revista.

Comentários
TV Clube Notícias
Facebook
Teresina - PI
Atualizado às 00h20
29°
Alguma nebulosidade Máxima: 36° - Mínima: 24°
31°

Sensação

15 km/h

Vento

62%

Umidade

Fonte: Climatempo
  • Amarração Hotel (atualizado 31-07)
Instagram
Clube Notícias - Piauí, Teresina, Meio Norte, Nordeste, Parnaíba, Picos, Campo Maior, Piripiri, cotidiano, economia, política, saúde, educação e entretenimento
© Copyright 2020 - Clube Notícias - Todos os direitos reservados
desenvolvido por: Site desenvolvido pela Lenium
Envie-nos uma mensagem!WhatsApp