Política
Economia
Clube Entretenimento
Entretenimento
Concursos
Downloads
Postada em 13/08/2019 ás 18h15

Ministério Público investiga Firmino sobre Lei de transporte por aplicativo

De acordo com o Ministério Público, foi informado que o STRANS havia adiado o prazo para cadastramento das empresas junto ao órgão municipal

O Ministério Público do Piauí (MPPI), instaurou um inquérito civil em face da prefeitura de Teresina, por meio da promotora Gladys Gomes Martins de Sousa, para apurar a legalidade das exigências impostas às Operadoras de Tecnologia e Transporte (OTT) e aos motoristas prestadores do serviço por ocasião da edição da Lei Municipal n° 5.324/201 e do Decreto n° 18.602/2019.

Segundo Portaria publicado no Diário Oficial, o MPPI considerou a ediçao da Lei Municipal n° 5.324/2019, divulgada no Diário Oficial do Município de 08/01/2019, a determina o uso do Sistema Viário Urbano Municipal, para a exploração do serviço de transporte remunerado privado individual de passageiros, prestado pelas OTTs.

O órgão ministerial considerou também a edição do Decreto nº 18.602, de 20 de maio de 2019, que Regulamenta a Lei Municipal nº 5.324, de 7 de janeiro de 2019, que disciplina o uso do Sistema Viário Urbano Municipal, para a exploração do serviço de transporte remunerado privado individual de passageiros, prestado pelas Operadoras de Tecnologia de Transporte - OTTs, e dá outras providências.

De acordo com o Ministério Público, foi informado que o Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (STRANS) havia adiado o prazo para cadastramento das empresas junto ao órgão municipal;  considerando o que já foi apurado nos autos do Procedimento Preparatório de I.C.P nº 04/2019 e o teor do Art. 81 e 82, I do Código de Defesa do Consumidor, os quais conferem ao Ministério Público a legitimidade para promover ação que objetivem a defesa coletiva dos interesses e direitos dos consumidores.

“Expedição de ofício para a Prefeitura Municipal de Teresina, em complemento ao ofício anteriormente encaminhado, requisitando informações sobre a legalidade do Decreto nº 18.602/2019, bem como que apresente esclarecimentos sobre o processo de cadastramento das empresas junto ao órgão municipal, indicando o dispositivo legal que dispõe sobre o prazo para as empresas cadastrarem os motoristas”, decidiu a representante do Ministério Público.

O Ministério ordenou também a expedição de ofício para a STRANS, solicitou informações e esclarecimentos sobre o processo de cadastramnento das empresas de transporte junto a mesma, indicando o dispositivo legal que dispõe sobre o prazo para as empreas cadastrarem seus motoristas.

Comentários
Política
  • O Boticario - Banner lateral
  • Lateral - Vem pro parque - Home 03
Teresina - PI
Atualizado às 03h02
26°
Muitas nuvens Máxima: 34° - Mínima: 23°
28°

Sensação

6 km/h

Vento

84%

Umidade

Fonte: Climatempo
  • Amarração Hotel (atualizado 31-07)
Podcast Momento Jurídico
  • Ban - Lateral - Momentos Cidade Junina
Facebook
Clube Notícias - Piauí, Teresina, Meio Norte, Nordeste, Parnaíba, Picos, Campo Maior, Piripiri, cotidiano, economia, política, saúde, educação e entretenimento
© Copyright 2021 - Clube Notícias - Todos os direitos reservados
desenvolvido por: Site desenvolvido pela Lenium
Envie-nos uma mensagem!WhatsApp