Política
Economia
Clube Entretenimento
Entretenimento
Concursos
Downloads
Postada em 23/02/2018 ás 10h28
Fonte: Ascom Sinte

Professores deflagram greve no Piauí por tempo indeterminado

A categoria rejeita a proposta do governo em conceder o reajuste de 3,4% por meio do auxílio alimentação.
Professores deflagram greve no Piauí por tempo indeterminado
(Foto: Ascom/Sinte)

As escolas da rede pública estadual iniciaram greve hoje (23). Professores e funcionários paralisam as atividades contra a proposta de reajuste salarial apresentada pelo governo e contra as condições estruturais das escolas.

A decisão foi aprovada em assembleia geral realizada nesta última segunda (19), no Clube do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Básica Pública do Piauí (Sinte). Os servidores rejeitaram a proposta do governo em conceder o reajuste de 3,4% por meio do auxílio alimentação.

Os municípios de Água Branca, Altos, Amarante, Barras, Bom Jesus, Campo Maior, Canto do Buriti, Corrente, Jaicós, José de Freitas, Luzilândia, Oeiras, Pedro II, São João do Piauí e São Raimundo Nonato amanheceram de portões fechados. Já em Esperantina, Pio IX e Piripiri ainda devem aprovar a adesão à greve até o próximo dia 26.

A presidente do Sindicato ressalta que a greve dos trabalhadores da educação ocorre no intuito de garantir a valorização do ensino público. Além disso, as condições das unidades escolares dificultam o aprendizado. Uma reunião na próxima segunda (27) deverá decidir sobre o andamento da greve.

A Seduc, por meio de nota, informou que a proposta vem deste modo devido a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Atualmente, o governo do Piauí já atingiu o limite prudencial, por isso vem admitindo a impossibilidade do aumento.

Leia abaixo a íntegra da nota da Seduc:

A respeito da greve dos professores da rede estadual, a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) informa que o Governo do Piauí já cumpre o Piso Nacional do Magistério, pagando R$ 2.836,93, valor este acima do piso dos professores estipulado pelo Ministério da Educação para 2018, que é de R$ 2.455,35.

Este ano, extraordinariamente, com a impossibilidade de ser feito o reajuste por conta do limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), o Governo está propondo a aplicação da primeira parcela dos valores (3,41%), por meio do auxílio alimentação.

 Nesta quarta-feira (21), o Sinte foi novamente recebido pelo Secretário de Administração, Franzé Silva, e os superintendentes da Seduc, Helder Jacobina e José Barros Sobrinho, que sugeriram que o sindicato fizesse uma consulta ao TJ e ao TCE para verificar a situação do Estado, que trabalha para se adequar aos limites prudenciais impostos pela lei.

A Seduc espera que a categoria entenda a impossibilidade do governo e reconheça o esforço que vem sendo feito para garantir o reajuste da educação. A Seduc reitera a importância de manter a rede funcionando para que os indicadores da educação continuem positivos.

Comentários
Local
TV Clube Notícias
Facebook
Teresina - PI
Atualizado às 04h08
26°
Alguma nebulosidade Máxima: 39° - Mínima: 23°
27°

Sensação

4 km/h

Vento

70%

Umidade

Fonte: Climatempo
  • Amarração Hotel (atualizado 31-07)
Instagram
Clube Notícias - Piauí, Teresina, Meio Norte, Nordeste, Parnaíba, Picos, Campo Maior, Piripiri, cotidiano, economia, política, saúde, educação e entretenimento
© Copyright 2020 - Clube Notícias - Todos os direitos reservados
desenvolvido por: Site desenvolvido pela Lenium
Envie-nos uma mensagem!WhatsApp