Política
Economia
Clube Entretenimento
Entretenimento
Concursos
Downloads
Ilana Alencar

Ilana Alencar

Postada em 09/12/2020 ás 08h32

1984 poderia ser hoje...

1984 poderia ser hoje...
Foto: Reprodução

Demorei a ler o romance de George Orwell, 1984, o livro que introduziu a ideia de uma vida em vigilância plena, o grande irmão, o Big Brother, líder de um partido que vê a vida de cada cidadão da fictícia Oceania, sendo monitorada e  que controla violentamente cada pessoa através de tele telas (espécie de televisão que transmite dados, mas também filma as pessoas) e uma rede de espionagem dos pensamentos, parte pela polícia das ideias, órgão estatal especialmente para isso, e parte ainda mais forte por todos que o cercam, ninguém está livre!

O mais assustador desse livro impactante é sentir os ecos de suas descrições nos dias atuais, uma espécie de Coreia do Norte apocalíptica, mas no Brasil já se insinua sorrateira. A patrulha das ideias, o ato determinar costumes, o estabelecimento de um único comportamento como correto, mas principalmente o ódio ao opositor, uma raiva cega incentivada e alimentada para manter o fervor ideológico dando um inimigo comum a todos para que nestes, e não nos responsáveis, seu descontentamento seja despejado ininterruptamente nos inimigos e para que aos camaradas se guardem o júbilo e a alegria para os grandes feitos do partido (geralmente falsos).

A melhor das muitas ideias que fazem esse romance genial é a de que quem controla o passado controla o futuro, a reescrita permanente da história para beneficiar o partido criando memórias falsas, demolindo certezas, destruindo documentos e moldando a história a seu bel prazer. A polícia das ideias chega a criar novo idioma com menos palavras para diminuir a capacidade de expressão, a “Novafala” que embala as ideias nos formatos aceitáveis, o duplipensamento que os mantém num transe coletivo e institucionalizado para perpetuação de um estado totalitário. A repressão do “pensamento-crime” chega a dar arrepios, essa política de controle que suprime a individualidade ao extremo e retira qualquer traço de personalidade das pessoas, repressão sexual extrema, polícia de controle da música, arte, literatura e pensamentos, o pavor completo dos pais em serem denunciados por seus próprios filhos. Apavorante, exagerado, sufocante, mas ainda mais assustador por manter uma similitude com a vida real. Tenho mais medo de pessoas que monstros ficcionais. Estou sem parar de pensar no livro. Essencial e necessário ! Formador de caráter. Por favor leia!

Comentários
Artigos
  • Lateral - Vem pro parque - Home 03
  • O Boticario - Banner lateral
Teresina - PI
Atualizado às 14h36
33°
Poucas nuvens Máxima: 35° - Mínima: 18°
33°

Sensação

15 km/h

Vento

39%

Umidade

Fonte: Climatempo
  • Amarração Hotel (atualizado 31-07)
Podcast Momento Jurídico
  • Ban - Lateral - Momentos Cidade Junina
Facebook
Clube Notícias - Piauí, Teresina, Meio Norte, Nordeste, Parnaíba, Picos, Campo Maior, Piripiri, cotidiano, economia, política, saúde, educação e entretenimento
© Copyright 2021 - Clube Notícias - Todos os direitos reservados
desenvolvido por: Site desenvolvido pela Lenium
Envie-nos uma mensagem!WhatsApp